Desde que retornou ao Campeonato Brasileiro da Série C, em 2016, o Clube do Remo, embora sempre seja um dos cotados ao acesso e, posteriormente, ao título, a equipe sequer passou da fase classificatória do certame. E o principal entrave nas duas últimas edições da Terceirona encontrado no avanço de etapa foi justamente desperdício exacerbado de pontos, principalmente em jogos como mandante.

Para se ter uma ideia, em nenhuma das duas edições, o Leão conseguiu engatar duas vitórias consecutivas, algo que influenciou bastante na somatória geral na primeira fase do campeonato.

Desse modo, conforme os jogadores, a expectativa é que, além de bom desempenho como mandante, a equipe possa surpreender também como visitante em 2018, na tentativa de criar “gordura” no G4 do grupo A.


E segundo o meio-campista Everton, que deverá começar como titular contra o Juazeirense, na vaga de Adenilson, o Remo irá partir para a caça aos pontos já neste sábado. “Nós não podemos menosprezar o adversário, que é difícil e vai jogar dentro de casa, mas garanto que vamos em busca dos três pontos”, disse. “O intuito do Remo é conseguir o máximo de pontos para, primeiramente, conseguir a classificação para o mata-mata”, destacou Everton.

Mimica conhece agruras do passado azulino

Embora seja dever dos clubes monitorar e pesquisar todas as qualidades e defeitos de um jogador antes da assinatura de contrato, esse não é trabalho exclusivo das agremiações. Alguns jogadores que compõem o atual elenco do Remo são prova disso. Em pesquisa da história, bem como da situação da equipe, determinados profissionais fizeram o levantamento de informações necessárias antes de se unirem ao Leão. Como no caso do zagueiro Mimica, que diz conhecer bem o time e suas ambições para esse ano.

“Eu conheço o Remo, já tive a oportunidade de enfrentar. A gente sabe que é uma equipe grande e isso faz a gente trabalhar mais. Ano passado o time não teve tanto sucesso, formou equipe nas pressas e não aproveitou os jogos dentro de casa”, comentou.

“É o nosso trabalho agora dar a volta por cima e escrever uma história bonita aqui. Depende de nós, por isso que é manter o foco, continuar encaixado e trabalhar, porque só nós vamos conquistar os objetivos”, completou Mimica.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui