Pelo lado do Baenão, não existe mais burburinhos pelo título do Estadual, conquistado há uma semana. A concentração está toda voltada para a estreia na Série C, que ocorre às 19h15 de hoje, no estádio Mangueirão, em Belém. O adversário do Clube do Remo é o Boa Esporte-MG, um dos mais “enjoados” times do grupo B do certame e que promete levar um bom combate para a estreia de ambas as agremiações na competição nacional. Apesar do processo de formação do elenco, com contratações ao longo da semana, o Leão deverá ir desfalcado a campo.

Djlama e Geovane, volante e lateral-direito, respectivamente, estão vetados do jogo por estarem entregues ao departamento médico. Dessa maneira, o treinador Márcio Fernandes, deverá optar por Michel na ala e Ramires no meio-campo. Acontece que o artilheiro do Paraense não apresentou encaixe na formação e pode ocorrer do zagueiro Rafael Jansen atuar improvisado na função, desta vez do outro lado, já que vinha jogando pela esquerda.

De acordo com o comandante, essa é uma estratégia com base nos pontos fortes do rival. “Talvez trabalhe o Jansen ali pelo lado direito. O time do Boa conta com uma estatura bem alta e isso nos preocupa para ganhar também em termos de altura, mas não posso adiantar nada”, disse.


NOVATOS

Apesar dos recém-chegados ao elenco estarem treinando normalmente e com avaliação positiva por parte da comissão técnica, Márcio Fernandes tem trabalhado com duas formatações para o jogo desta noite. Isso porque alguns ainda precisavam da inscrição regularizada no BID da CBF para poderem atuar, o que só ocorreu ontem, como no caso do lateral-esquerdo Daniel Vançan e dos meias Rafael Tufa e Carlos Alberto. Este último, por sinal, treinou com frequência no time principal, como meia avançado.

“A gente trabalhou com os jogadores que chegaram e agora vamos ter que fazer outro trabalho se não pudermos usá-los contra o Boa. E ainda é um time reduzido, porque perdemos o Geovane e o Djalma. A gente vai ter que fazer do jeito que a gente tem o melhor para chegar à vitória”, explicou Fernandes, antes de saber que todos já estavam liberados para atuar.

O treinador também reiterou a importância de iniciar a competição de forma vitoriosa. “É um campeonato muito difícil, às vezes você não consegue se recuperar na competição e, por isso, começar bem é muito importante”, pontuou.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui