Dias depois de lançar o novo uniforme, a parceria entre Remo e Topper pode estar com os dias contados. É que o clube não terá a fornecedora de material esportivo para 2020. Entretanto, uma empresa estrangeira já está de olho no Leão Azul.

A parceria entre Remo e Topper começou em 2016 e, neste período, o clube conseguiu se destacar com bonitas camisas, mas a falta de material e o não repasse de recursos financeiros prejudicaram bastante a continuidade da parceria.


Para liberar o estádio remista, uma empresa italiana de material esportivo, que já vestiu o Vasco-RJ, estaria interessada em patrocinar o Leão Azul, com direito a um investimento de quase meio milhão de reais na praça esportiva remista e ter o direito de vestir o Remo a partir de janeiro do ano que vem.

“Pedi reunião extraordinária e não posso revelar nomes, mas existe repasse de R$ 450 mil antecipado para reabrir o Baenão. A Topper será notificada caso os conselheiros aprovem a proposta e depois será decidido sobre o assunto”, garantiu o presidente do Remo, Fábio Bentes.

Ao que tudo indica, a decisão sobre o assunto deverá sair já no inicio de abril.

  • (DOL)

 

1 COMENTÁRIO

  1. O REMO, PARA SER VIÁVEL, TEM QUE SER ADMINISTRADO POR UMA EMPRESA ESPECIALIZADA. ADMINISTRAÇÃO CASEIRA NÃO DEU CERTO ATÉ HOJE. O CLUBE TEM UMA TORCIDA QUE DÁ RETORNO À TODO BOM INVESTIMENTO. BASTA VER OS NÚMEROS.

Deixe uma resposta para Cláudio Abraao Cancelar resposta

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui