O Clube do Remo vive um momento delicado no Campeonato Brasileiro da Série C. Sem conseguir engatar uma sequência de bons resultados, o Leão deixou o G4 da Terceirona. E para piorar: o clube convive com dificuldades financeiras. Algumas dessas situações foram esclarecidas durante entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira (14).

Primeiramente, o diretor de futebol do clube azulino, Marco Antônio Magnata, garantiu que a folha do mês de junho já foi paga e que o clube deve apenas alguns dias da folha de julho.


“A diretoria estava em atraso há quase dois meses. Semana passada, quitamos o mês de junho, e agora devemos apenas quatro dias, pois a folha de julho venceu no dia 10. Isso não justifica tanto alvoroço. O Sampaio Corrêa, que é nosso adversário direto, e hoje se encontra na segunda posição do grupo, está com quase três meses de atraso nos salários”, comparou o cartola.

Na semana do jogo contra o CSA-AL, o elenco remista resolveu não treinar em virtude do atraso no pagamento de salários, situação que foi contornada após 50% da folha ser paga. O restante foi quitado um dia antes do confronto contra os alagoanos.

O Clube de Periçá conta com a bilheteria do próximo jogo, em casa, contra o Botafogo-PB, no domingo (20), às 18h, no estádio Mangueirão. A partida traz ingressos mais baratos com valores de R$ 20 (arquibancada) e R$ 40 (cadeira).

1 COMENTÁRIO

  1. A respeito do meu comentário anterior. Refere-se a suspeita do “corpo mole”. Relembre-se a frase do Vampeta: “A diretoria FAZ DE CONTA QUE PAGA e os jogadores FAZEM DE CONTA QUE JOGAM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui