Mário Quadros / Diário do Pará

Apesar do clima de mistério e da maioria dos jogadores se furtar a comentar mudanças no time do Remo para o duelo contra o Sampaio Corrêa, aos poucos, o técnico e seus comandados passam algumas dicas. Eduardo Ramos, por exemplo, não comentou sobre quem deve atuar no meio de campo ao seu lado, mas afirma que o time, mais uma vez, deve ir sem um centroavante de ofício para o Maranhão.

Veja a galeria do último treino do Remo


“Um ponto-chave para esse próximo jogo, até porque a gente está jogando sem um atacante de referência, sem alguém preso na área para ficar cruzando a bola, é valorizar mais a posse de bola. Devemos ir novamente sem uma referência, o esquema, então é ter a posse de bola, permanecer próximo da área e ocupar o espaço, tentando chutar quando der”, comenta Eduardo que desde a vitória contra o Confiança-SE tem sido constantemente utilizado como “falso 9” do ataque azulino.

Apesar de algumas pistas darem conta de que o Quarteto Fantástico azulino deve ir pra São Luis desfalcado de Flamel no time titular, o meia afirma que o quarteto, com a dupla de meias e os atacantes Edgar e Pimentinha, ainda deve voltar a jogar junto. Ele elogia ainda a disposição de Gerson. “É um dos jogadores que mais corre, todos os jogos. No último jogo foi vaiado, mas não se abateu. É um grande jogador também”, comenta.

Por fim, Eduardo afirma que está preparado para mais cobranças, após o jogo contra o Sampaio, caso elas venham, mas que, internamente, a avaliação do time é bem positiva do conquistado até aqui. “O primeiro turno está indo. Se você quer almejar a classificação, acho que não tem tempo a perder. Precisa superar dificuldades com força de vontade. Ainda falta muita coisa, mas se terminasse agora estaríamos classificados”, relembra o jogador azulino.

(Taion Almeida/Diário do Pará)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui