A partida e o erro de Leandro Vuaden a favor do Náutico contra o Paysandu ainda repercute e agora alcançou até mesmo o presidente Fábio Bentes, do Clube do Remo.

Após a goleada de 6 a 1 contra o Atlético-AC, ele ironizou o pênalti contra o Bicola, cantou junto à torcida que o Paysandu está chorando e ainda apareceu sorridente com um “boneco” do árbitro responsável pela marcação do pênalti que decretou o empate do Timbu.

Após o caso, o presidente do Paysandu, Ricardo Gluck Paul resolveu se pronunciar sobre o fato ao vivo no Bola na Torre deste domingo (15).


Sem se exaltar e refletindo sobre o caso, o mandatário bicolor disse que essa postura assumida pelo Fábio não é a de um presidente e “agradeceu” a lembrança do remista em um momento de alegria.

Além disso, Ricardo ainda afirmou que “o que ele chama de choro, eu chamo de luta”, questionando a postura do presidente remista que, após a eliminação na Série C, apenas apagou suas redes sociais e em nenhum momento questionou a marcação no mínimo “estranha” do pênalti para o Ypiranga contra o Juventude. A partida foi determinante para a não classificação remista para as quartas de final da Série C.

“Faltou sim do presidente do Remo, que chama hoje a torcida do Paysandu de chorona, atitude e coragem para buscar uma reparação”, acrescentou. “Se o presidente do Remo fosse corajoso, deveria sim parar aquele jogo”, finalizou Ricardo.

No fim, o mandatário Bicolor deixou um recado para o Fábio Bentes. Assista na íntegra:

O Remo informou que Fábio Bentes irá se pronunciar sobre o episódio ainda nesta segunda-feira (16).

1 COMENTÁRIO

  1. Remo foi prejudicado duas vezes, dois pênaltis canalhas em favor do ypiranga. Um contra o Remo e outra contra o Juventude, mas o Remo não é time de tapetão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui