Na lanterna do Grupo A da Série C com apenas 11 pontos conquistados, a partir de hoje, diante do Botafogo-PB, às 17h, no Mangueirão, em Belém, o Clube do Remo iniciará a sequência dos últimos cinco jogos restantes pela fase classificatória da competição. Em disputa, serão quinze pontos, dos quais nove serão pleiteados como mandante. Para a agremiação, que briga para escapar da zona de rebaixamento e, também, por um lugar no G4, na tentativa de não encerrar o temporada na metade do ano, a somatória de pontos se tornou obrigação. Dessa maneira, a depender do resultado de hoje, os azulinos poderão definir o seu futuro no campeonato, para o bem ou para o mal.

Embora o foco remista precise estar atentamente no rival de hoje, devido à sua situação conturbada na chave, o time precisa ficar esperto, também, em outros concorrentes, em específico no Salgueiro, pois, além de ser o primeiro time fora do Z2, o Carcará é o próximo adversário do Remo. Desse modo, fazer a sua parte em casa e secar o Salgueiro serão as missões do elenco, pois só o desempenho por conta própria já não ajudará o Remo nessa reta final do certame.

Mas, para a comissão técnica, apesar da colaboração de terceiros, a concentração precisa ser exclusiva em um jogo por vez, já que o resultado de hoje será determinante para os objetivos do Remo. Em linhas gerais, qualquer resultado que não seja o triunfo, além de encerrar a pequena probabilidade de acesso, deverá definir o rebaixamento da equipe, pois, para contornar o cenário drástico, o time precisaria arrancar uma vitória fora de casa, algo que aconteceu somente uma vez nessa Série C; e engatar uma sequência de vitórias, fato inédito para a agremiação desde o seu retorno à Terceirona em 2016.


Apesar da situação delicada, Netão, técnico do time, vai para cima do rival. Além de Dedeco, que deverá fazer dupla com Rodriguinho, outra novidade na onzena fica por conta da entrada de Gabriel Lima no ataque. Recuperado de lesão, o jogador esbanjou motivação para ajudar o time a conquistar a vitória e para agarrar a chance da melhor forma possível. “Estava esperando a minha oportunidade e ela chegou. É fazer uma boa partida que se Deus quiser a gente vai sair com a vitória. Tudo o que eu puder fazer para ajudar a minha equipe, vou fazer, para vencer e alegrar essa torcida”, comentou Gabriel Lima.

Vinicius aponta o caminho das pedras

Contra o adversário de hoje, o Botafogo-PB, o Clube do Remo anotou a sua primeira e única vitória como visitante na atual edição da Série C. Aliás, o triunfo diante do time paraibano, por 3 a 1, até hoje é considerada a melhor apresentação coletiva azulina. E, mesmo que as duas equipes tenham passado por mudanças significativas desde o último encontro, os jogadores do Leão acreditam que o desfecho será o mesmo do duelo do primeiro turno.

Como no caso do goleiro Vinícius, que apontou o caminho das pedras para a conquista de um novo resultado positivo frente ao adversário. “Temos que entrar ligados na partida, ao longo dos 90 minutos. Precisamos, primeiro, controlar a partida para poder arriscar. (O Botafogo) É um time muito competente, vem de vitória, e vai explorar as brechas. Acredito que o toque de bola e as bolas aéreas podem, sim, nos ajudar. Mas nós temos outras qualidades e iremos colocar em prática para garantir os três pontos”, explicou.

Mimica, que foi um dos heróis no jogo de ida, guardando, inclusive, um tento, também reiterou a tese do arqueiro. Para o defensor, o time precisa se impor em casa, pois, feito isso, a tendência é que o resultado apareça de forma natural. “Foi o que fizemos lá. Não abaixamos a cabeça, procuramos o nosso espaço e fomos jogar. Eles sentiram a nossa qualidade e nos deram brechas que aproveitamos. Aqui não pode ser diferente. Vamos fazer o nosso melhor para vencer bem em casa para fazer o nosso papel”, disse.

ADVERSÁRIO

Depois de seis jogos seguidos sem vitória na competição, na rodada passada, o Botafogo-PB, enfim, voltou a vencer. O triunfo por 2 a 0 diante do ABC-RN, aliás, foi providencial para a equipe, que andou quatro posições à frente na tabela, se aproximando da zona de classificação, em 5º lugar. Hoje, apenas dois pontos separam o Belo do quarto colocado, o Confiança, que possui 19 pontos. Dessa maneira, em caso de uma vitória simples em Belém, o time paraibano poderá cavar uma vaga no G4. Por isso, o Belo espera devolver o resultado amargo do primeiro turno da Série C. “Eles fizeram a parte deles, agora é a nossa vez. Ainda temos chances de brigar por qualquer coisa, e precisamos vencer para continuar com o sonho”, disse o zagueiro Gladstone.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui