A noite de ontem contou também com a apresentação das revelações da base do Clube do Remo que irão fazer parte do elenco profissional para 2018. Ao lado dos atletas remanescentes da temporada atual e dos reforços de fora do Estado, ao todo, nove jogadores, entre 16 e 20 anos de idade, foram apresentados.

Veja imagens da apresentação

O destaque dessa nova geração é o zagueiro Kevem Lopes, que treinou este ano com o time profissional; e os atacantes Hélio Borges e Wallace Moraes, artilheiros do sub-17 e sub-20 do Paraense da categoria 2017. Os jogadores deverão ser observados por Ney da Matta e seus auxiliares para a efetivação nas competições futuras do Leão.


A preocupação é não atrapalhar o psicológico dos jogadores que irão disputar, logo no começo de janeiro, a Copa São Paulo de Futebol Júnior. Entretanto, de acordo com os próprios jovens atletas, eles estão prontos para a missão que é defender o Remo no ano que vem.

QUEREM ESPAÇO

“Todos que estão subindo estão preparados. Treinamos muito para isso e esperamos ter o espaço para mostrar que temos capacidade para defender o nosso time em todas as competições. Estou na melhor fase e estou pronto para brigar por posição”, comentou o atacante Wallace, de 16 anos, que balançou as redes 30 vezes este ano.

SAÍDOS DA BASE

Zagueiro: Kevem
Laterais: Gustavo e Wanderley
Volante: Bellett
Meio-campo: Miguel e David Lima
Atacantes: Hélio, Dedel e Wallace

(Matheus Miranda/Diário do Pará)

1 COMENTÁRIO

  1. Eu acho que o Remo está se precipitando em lançar seus jovens atletas. Qual a necessidade de subir de uma só vez 9 jogadores e alguns deles com 16 anos, são praticamente uns meninos ainda, vamos ter calma pessoal o futebol hoje em dia requer novas safras mas não desse jeito “maluco” porque o que ta parecendo é que o Remo ta usando os garotos como válvula de escape. Usem o exemplo de grandes clubes e um deles na atualidade é o Flamengo que lançou aos poucos Vizeu, Paquetá e Vinícius Jr e ta lançando o garoto Lincon. É isso que devia ser feito, lanvaça 4 garotos desse no Paraense e os outros deixava na base principalmente os meninos de 16 anos, não se forma jogador a base de pancada olhem o lado psicológico de cada atleta !

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui