O Paysandu conquistou mais um ponto fora de casa. Contra o Criciúma-SC, no Estádio Heriberto Hulse, o Papão até chegou a sair na frente, mas levou o empate no segundo tempo e continua em situação complicada na tabela, chegando ao nono jogo sem vitórias, que pode fazer o Bicola terminar a rodada na zona de rebaixamento.

Em um primeiro tempo truncado, os bicolores saíram na frente na etapa final, com gol de Bergson após assistência do zagueiro Fernando Lombardi. O Tigre empatou após cobrança de escanteio, finalizada pelo lateral Diego Giaretta. 1 x 1.

Na próxima rodada, a chance de voltar a vencer será novamente fora de casa, no sábado (15), contra o Vila Nova-GO.

O JOGO:

O Paysandu entrou em campo com a necessidade de vencer e uma nova formação. Em esquema com três atacantes e sem nenhum meia de origem, o Papão teve os velhos problemas de criação no meio, mas, pelo menos, conseguiu neutralizar o Criciúma-SC.

O Tigre, tentando fazer valer o fator casa, foi para cima, mas apenas na base do entusiasmo. O time dono da casa também não teve organização para pressionar e causar grandes sustos ao goleiro Emerson, que se segurava bem lá atrás.


O Paysandu, quando chegou, foi sempre nas jogadas rápidas pelos pontas, mas abusando de cruzamento para a área. Sem nenhum centroavante, a missão de fazer o desarme era quase sempre facilitada pelos zagueiros do Criciúma-SC.

Na reta final, mais Papão chegando ao ataque na base do “abafa”, adiantando a marcação, mas nada suficiente para mudar o placar.

No segundo tempo, os bicolores voltaram melhores e passaram a ser mais presentes no campo ofensivo. O técnico Marquinhos Santos continuou apostando em marcação adiantada, dificultando a saída de bola do adversário.

O primeiro gol do Papão, porém, saiu com grande participação do zagueiro Fernando Lombardi, que desviou de cabeça à feição para o atacante Bergson mostrar oportunismo e completar para o fundo da rede. 1 x 0.

Muito pressionado pelo torcedor, o Tigre catarinense foi para o tudo ou nada, colocando atacantes e tirando jogadores de defesa. O jogo ficou praticamente ataque contra defesa, com um Paysandu que raramente assustava nos contra-ataques.

De tanto insistir, o Criciúma chegou ao empate em bola parada. Em cruzamento de escanteio, a zaga ficou olhando Diego Giaretta subir mais que a defesa e testar para o fundo do gol. 1 x 1.

Nos instantes finais, “bumba meu boi” dos dois lados. Ambos tentaram o gol e arriscaram, mas, mesmo com 10 minutos de acréscimo, a bola não voltou a fazer a alegria de uma das torcidas e o jogo ficou no empate.

FICHA TÉCNICA:

Criciúma: Luiz; Diogo Mateus, Raphael Silva, Edson Borges e Diego; Jonatan (Jocinei), Alisson, Barreto e Douglas (Alex Maranhão); Lucão e Silvinho

Paysandu: Emerson (Marcão); Ayrton, Lombardi, Gualberto e Peri; Augusto Recife, Renato Augusto e Jhonnatan; Wellington Jr, Magno (Daniel Amorim) e Bergson

Gols: Diego Giaretta (Criciúma) / Bergson (Paysandu)

Estádio: Heriberto Hulse, Criciúma (SC)

Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral

(DOL)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui