Ameaçado de perder o “ano letivo” e, pior, com possibilidades de repetir a série ou até ser rebaixado, faltando 15 provas decisivas, o Paysandu, como manda a regra de um aluno aplicado, precisa fazer o seu dever de casa, superando o, teoricamente, fácil ABC-RN, a partir da 16h30, na Curuzu. Uma vitória não proporcionará ao Papão, que soma 27 pontos, mudança de posição no “boletim” da Série B do Brasileiro, com o time permanecendo na 14ª colocação. Em contrapartida, um tropeço poderá mandar a equipe bicolor para os últimos assentos da “classe”, aumentando as chances do time levar pau no final do campeonato.

O teste de hoje é, aparentemente, fácil para o Papão, já que o adversário ocupa a última colocação na classificação da competição. O problema é que a equipe bicolor não tem sido aplicada, deixando de cumprir com a obrigação de fazer a lição de casa, onde não vence há quatro partidas. A última vez em que o time conseguiu aprovação diante de um visitante foi há quase dois meses, com o triunfo sobre o Náutico-PE, por 1 a 0, no dia 18 de julho, quando o adversário, curiosamente, como o ABC agora, era o lanterna da competição.

RECUPERAÇÃO


A vitória é crucial para que a paz, apesar dos últimos tropeços do time, continue reinando na Curuzu. Um simples empate poderá desencadear uma forte crise no clube, com o professor Marquinhos Santos podendo ser o primeiro a sofrer na pele as consequências de um resultado negativo. Os alunos bicolores também não passariam ilesos, caso o Papão volte a desperdiçar ponto em casa, levando um “puxão de orelha” da diretoria, com alguns deles podendo até receber a reprovação definitiva do comando bicolor.

O ABC também luta para melhorar o boletim cheio de “notas vermelhas” – leia-se derrotas – na competição, resultados que colocam o time como o pior entre os 20 “alunos” que tentam a promoção, ao final da 30ª rodada da competição. Será a segunda partida do técnico Itamar Schülle, que estreou no empate – 0 a 0 – em Natal, diante do Santa Cruz-PE. Mas, ainda que vença, o alvinegro não deixará a lanterna do campeonato.

ABC MUDA PARA TENTAR SOMAR PONTOS NO BOLETIM

O técnico Itamar Schülle muda o ABC para encarar o Papão, hoje. Além do zagueiro Léo Fortunato e do lateral-direito Bocão, suspensos, o Alvinegro não terá o volante Anderson Pedra, que sentiu um desconforto muscular e foi vetado. Na zaga, o treinador deve promover a volta de Cleiton, antigo titular. No elenco, ele ainda conta com os jovens Tonhão e Vinícius, crias do clube.

Márcio Passos, que jogou improvisado na zaga contra o Santa Cruz-PE, pode retornar ao meio-campo na ausência de Anderson Pedra. Ontem, a equipe alvinegra realizou seu último treino, já em Belém, quando o treinador ficou de definir a formação que mandará a campo. Entre os jogadores, reina o pensamento de arrancar três pontos em pleno estádio da Curuzu.

“Seria uma vitória para dar moral ao grupo”, justifica o atacante Fabinho, acreditando que o empate, sem gols, diante do Santa Cruz-PE, mesmo sendo dentro de casa, já foi um resultado positivo para o time. “O resultado nos deixou contentes pela organização que o time teve em campo”, justifica o atleta.

(Nildo Lima/Diário do Pará)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui