(Foto: Fernando Torres/Paysandu)

Paysandu e Clube do Remo terminaram a primeira metade da decisão do Campeonato Paraense empatados.

Em jogo na tarde deste domingo (30), no Mangueirão, bicolores e azulinos alternaram bons e maus momentos, terminando o clássico em 1 x 1.

O resultado não dá vantagem para nenhum dos clubes, que voltam a se enfrentar no próximo domingo (7), às 16h, novamente no Mangueirão.

O primeiro gol da tarde saiu no primeiro tempo, em cruzamento para a área que o meia Bergson tocou para o fundo da rede de André Luís.

No segundo tempo, também na bola parada, o Remo chegou ao empate, novamente de cabeça, com Igor João.

Remo e Paysandu fizeram um primeiro tempo de muita correria, vontade, coisas típicas de um clássico. A criatividade e o bom futebol, porém, ficaram um pouco de lado nos 45 minutos iniciais que levou o Papão para o intervalo em vantagem no placar.


O Leão, com muitos garotos da base, apostou em um início de muita velocidade, abusando de jogadas até a linha de fundo com os pontas, sempre buscando o cruzamento para o melhor companheiro posicionado. O Paysandu, inicialmente, apostou no contra-ataque.

O Clube de Periçá quase abriu o placar em um desses cruzamentos, que o goleiro Emerson deu o rebote e Edgar ficou de cara para marcar, mas chutou novamente para grande defesa do goleiro bicolor, que evitou a inauguração do placar.

Como no “quem não faz, leva”, o Paysandu teve a sua oportunidade e não desperdiçou. Em cruzamento de Ayrton, Bergson subiu livre na área e testou sem chances para a defesa de André Luís. 1 x 0.

Na reta final, quase o Papão chega ao segundo gol, quando Leandro Carvalho puxou contra-ataque, ganhou da marcação na velocidade, mas pecou na finalização, parando em André Luís.

Luís.

No segundo tempo, o Remo voltou mais ofensivo. Josué Teixeira lançou o centroavante João Victor no lugar do volante Lucas Vitor. A mudança surtiu efeito e o Leão passou a pressionar nos primeiros minutos da etapa final.

Sem conseguir o bom ritmo de outrora, o Paysandu pouco conseguia fazer e foi penalizado com o gol de empate. Em cobrança de escanteio, o goleiro Emerson não conseguiu desviar a redonda, que foi parar na cabeça de Igor João, que deixou tudo igual. 1 x 1.

A partir daí já não existia tanta organização tática e funções. Os dois times se lançaram ao ataque em busca da vitória. O Remo teve mais oportunidades, mas esbarrou em grandes defesas do goleiro Emerson, que salvou o Papão em pelo menos duas oportunidades.

Apesar das tentativas, o apito final do árbitro decretou Re-Pa empatado e decisão totalmente aberta para o próximo final de semana.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Emerson; Ayrton, Gilvan, Perema e Hayner; Wesley, Augusto Recife e Diogo Oliveira (Rodrigo Andrade); Leandro Carvalho (Leandro Cearense), Alfredo (Will) e Berson

CLUBE DO REMO: André Luís; Léo Rosa, Igor João, Henrique e Jackinha; Tsunami, Jeferson (Renan Silva – Fininho) e Lucas Vitor (João Victor); Gabriel Lima, Jayme e Edgar

GOLS: Bergson (Paysandu) / Igor João (Remo)

ESTÁDIO: Mangueirão, Belém (PA)

ARBITRAGEM: Ricardo Marques Ribeiro (MG), Bruno Boschilia (PR) e Alessandro Matos (BA)

(DOL)

1 COMENTÁRIO

  1. nas reportagens acima sobre o Re x pa muitos erros, 1º o gol do Remo não saiu de cobrança de escanteio, foi em jogada de Edgar pela esquerda. 2º não foi Edgar que perdeu a oportunidade no 1º tempo e sim Jaime. 3º na escalação do Remo aparece Jackinha que nem jogou e não aparece Zé Antônio….fica a critica de forma construtiva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui