A promessa feita pelo executivo de futebol do Paysandu, André Mazzuco, em coletiva à imprensa, na Curuzu, de que o time bicolor já teria seu novo técnico na partida de amanhã, contra o CRB-AL, não será concretizada. O auxiliar técnico Rogério Gameleira, o Rogerinho, que substituiu Marcelo Chamusca no jogo da última terça-feira, diante do Boa Esporte-MG, em Belém, segue no comando da equipe, enquanto o novo comandante, que deve ser mesmo Marquinhos Santos, 38 anos, não é oficializado no comando do grupo bicolor.

 A expectativa é de que o novo treinador assuma o cargo no final de semana, sendo o nome Marquinhos Santos praticamente uma certeza, com ele já estando em Belém. A direção do Papão, porém, não confirma nada, criando um verdadeiro mistério. Ainda segundo informações extraoficiais, o técnico contratado para suceder Chamusca, que entregou o cargo no último domingo, um dia após o empate frente ao Juventude (0 a 0), já estaria no estádio Rei Pelé, em Maceió, para apenas assistir ao jogo contra o CRB.

Ontem, quando se esperava que o novo comandante fosse apresentado e, em seguida, assumisse a direção dos treinos do time, mais uma vez, Rogerinho foi quem recebeu o elenco e orientou o único treino, em Belém, para o time que enfrentará o Galo da Pajuçara, como é apelidado o CRB, cujo treinador é Dado Cavalcanti, que esteve na Curuzu nas duas temporadas anteriores – 2015/2016. Os jogadores que enfrentaram o Boa passaram por uma sessão regenerativa, enquanto os demais treinaram no gramado.


Após a movimentação, Rogerinho anunciou, por intermédio da assessoria do clube, a lista dos jogadores que embarcam hoje, às 6 horas, com destino a capital alagoana. O treinador interino ainda comandará hoje, no Centro de Treinamento do CSA-AL, principal rival do CRB, o último treino da equipe bicolor antes do jogo. É quando Rogerinho deverá anunciar a formação que começa a partida. É provável que ele efetive algumas mudanças, entre elas a entrada do atacante Bergson, desde o início da partida.

Gameleira elogiou atuação contra o Boa

O torcedor do Paysandu que espera por um Paysandu diferente do que foi contra o Boa Esporte-MG na partida de amanhã, contra o CRB, poderá sofrer decepção. Pelo menos a julgar pelo pronunciamento do técnico após o empate insípido diante do adversário mineiro, na última terça-feira. Apesar de a equipe ter chegado ao seu 5º jogo sem vitória e, para completar, fazendo a sua pior apresentação na Série B do Brasileiro, Rogerinho disse ter gostado do que viu no gramado da Curuzu.

“Fiquei satisfeito com o comportamento da equipe. Eu acho que o time buscou o gol nos 90 minutos. Infelizmente não fizemos, mas acho que já mudou o comportamento que a gente espera. E a tendência é só melhorar”, analisou o auxiliar técnico. Rogerinho alegou que teve pouco tempo para preparar o time para encarar o Boa. “Só foi uma sessão de treinamento”, salientou. “Acho que o time jogou bem, não jogou mal. É claro que encontramos dificuldades, principalmente na parte ofensiva. A nossa defesa ficou bem postada”, argumentou.

(Nildo Lima/Diário do Pará)

1 COMENTÁRIO

  1. Vamos lar saí chamusca entra auxiliar Rogerinho como jogador muito bom mais como treinador muito fraco como e que eu tenho uma oportunidade de me tornar treinador do Paysandu nú campeonato brasileiro ainda tentro de Belém com ó apoio da torcida do Paysandu ele Rogerinho escala o time com um meia muito fraco esse Diogo eliveira centro avante júnior Amorim esse volante o Wesley como é que meu time vai ganha não consegue uma vitória contra o boa esporte pelo amor de deus agora esse gente muito boa do presidente junto com sua diretoria vai me contrata Marquinhos santos me faça um favor bando de incompetente Paysandu que sulbi apaprimeira de visão tem duas opções o eterno Givanildo de Oliveira outro Alex Trindade muito bom treinador amanhã jogo e contra o CRB do ex treinador dado Cavalcante nossa vamos para de engana o nosso torcedor do grande clube Paysandu pelo amor de deus

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui