Foi julgado improcedente, por unanimidade, pelos auditores do Superior Tribunal Justiça Desportiva (STJD), na tarde desta sexta-feira (20), o recurso do Paysandu que pedia a anulação do resultado do jogo contra o Náutico, no último dia 8 de setembro, pelo Campeonato Brasileiro da série C.

Sete auditores votavam no caso. O relator Mauro Marcelo Lima e Silva julgou o pedido improcedente, e todos os os auditores acompanharam o voto do relator. De acordo com o entendimento de Marcelo Lima, não houve erro de direito na marcação do pênalti, aos 49 minutos do segundo tempo, contra o Paysandu.


O último membro do plenário a votar foi o presidente do STJD, Paulo Cesar Salomão Filho. Votaram ainda os auditores Otávio Noronha, Ronaldo Piacente, José Perdiz, Antônio Vanderler e Rodrigo Raposo.

Após a decisão, a diretoria e núcleo jurídico do Paysandu irão avaliar se recorrem à Corte Arbitral do Esporte. O presidente do Paysandu, Ricardo Gluck Paul, não quis falar com a imprensa após o julgamento.

(DOL)

2 COMENTÁRIOS

  1. Chora mais DOL, ainda não ta ridicula a manifestação de vocês, está hilaria euahuehauheuahe Obrigado por animar a minha sexta feira. Chooooraaaaaaa Mucura !!!!

  2. Quando se assiste o lance pela câmera invertida, ou seja, a que está por trás do árbitro, nota-se que o jogador realmente movimenta o braço para a frente e amortece a bola. Pênalti muito claro, se olhando por esse ângulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui