Wagner Santana/Diário do Pará.

A eliminação precoce na Copa Verde para o Manaus-AM aumentou a lista de vexames do Remo diante do seu torcedor. Nos últimos anos, o Leão Azul amargou duras quedas diante do torcedor.

Em algumas delas, a eliminação traumática se tornou mais do que vexame e a gozação dos rivais: a torcida protestou pesado contra os cartolas azulinos.

Londrina-PR – (Série B 96): O Remo venceu o Tubarão por 1 a 0 no tempo normal, mas nos pênaltis, o pesadelo se chamou Róbson. O goleiro pegou duas cobranças e calou o Baenão, dando a vaga no quadrangular final ao time paranaense.

Rio Branco-AC – (Copa Norte 97): O Remo precisava da vitória para conquistar o título de campeão da Copa Norte. Tudo estava pronto, mas o Estrelão acabou vencendo dentro do Mangueirão por 2 a 1, com dois gols do atacante Venícius, que comemorou “remando”, em solo paraense.


Gama-DF – (Série B 98): Em crise, o Remo havia perdido por 1 a 0 em Brasília (DF). Com direito a raiva da torcida ao então zagueiro Vitor Hugo, o time candango acabou goleando os remistas dentro do Mangueirão por 4 a 1 e seguia firme rumo ao título nacional. A derrota revoltou os torcedores.

Paraná-PR (Copa JH 2000): Com um empate por 0 a 0 no Durival de Brito, o Remo contava com a casa cheia para ir à final do Módulo Amarelo, porém o time Tricolor venceu por 2 a 1 e acabou indo para a decisão contra o São Caetano-SP. Menos mal para os azulinos, que ficaram com a última vaga eliminado o Paysandu.

Palmas-TO (Copa do Brasil 2004): O Leão acabava de ser campeão do 1º turno do Parazão e jogava pelo empate para passar para a 2ª fase da Copa do Brasil, mas o Palmas-TO calou o Evandro Almeida com uma vitória por 3 a 1. Foi a eliminação remista na competição nacional.

Figueirense-SC (Copa do Brasil 2005): Depois de perder o título paraense para o maior rival, o Remo enfrentava o Figueirense no Mangueirão. O time azulino chegou a estar vencendo por 2 a 1, porém com falhas do goleiro Cristiano, o time catarinense venceu por 4 a 2, eliminou os azulinos e enfrentou o Corinthians-SP, na fase seguinte.

Central-PE (Copa do Brasil 2008): Depois de vencer o Re-Pa pelo Parazão, a torcida invadiu o Mangueirão, mas ao invés da vitória, o time azulino perdeu para o Central-PE por 2 a 0 e caiu logo na 1ª fase da Copa do Brasil, perdendo a chance de enfrentar o Palmeiras-SP.

Vila Aurora-MT (Série D 2010): Com um empate em 0 a 0 na ida, o Remo recebeu o time mato-grossense dentro de casa e chegou a estar vencendo por 1 a 0, mas levou o empate e acabou dando adeus a Série D.

Mixto-MT (Série D 2012): O Remo chegou a estar vencendo por 2 a 0, porém levou um gol no fim e viu outro time do Mato Grosso seguir adiante na Série D, enquanto que os azulinos lamentaram mais uma eliminação.

(DOL)

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui